A torre de Babel 9 - Babel (Gn 11:9)

עַל־כֵּ֞ן קָרָ֤א שְׁמָהּ֙ בָּבֶ֔ל כִּי־שָׁ֛ם בָּלַ֥ל יְהוָ֖ה שְׂפַ֣ת כָּל־הָאָ֑רֶץ וּמִשָּׁם֙ הֱפִיצָ֣ם יְהוָ֔ה עַל־פְּנֵ֖י כָּל־הָאָֽרֶץ׃ פ

ʿal-ken qārāʾ šmah bāḇel ki-šām bālal yhwh śp̱aṯ kol-hāʾāreṣ ûmiššām hp̱iṣām yhwh ʿal-pne kol-hāʾāreṣ: p̱


Vocabulário do texto

Vocábulo Transliteração Classe Frequência no AT Significado
כֵּן kēn part. adverbial 752 × então, assim, portanto, por isso
קָרָא qārāʾ verbo 739 × Qal: chamar
שָׁם šām part. adverbial 864 × lá, ali
בָּלַל bālal verbo 43 × Qal: confundir
שָׂפָה śāp̱āh substantivo ♂ e ♀ 178 × lábio, língua
כֹּל kol substantivo ♂ 5.415 × tudo, todo
אֶרֶץ ʾereṣ substantivo ♂ e ♀ 2.505 × terra
פּוּץ puṣ verbo 65 × Hiphil: espalhar

Um pouco de gramática

① A combinação da preposição עַל + partícula adverbial כֵּן expressa sentido causal: “por isso…”

Também, é possível entender a expressão עַל־כֵּן como expressando uma ideia conclusiva, ou seja, nesse sentido, todo o versículo 9 seria a conclusão da narrativa da torre de Babel.

② O verbo principal da oração subordinada causal עַל־כֵּ֞ן קָרָ֤א שְׁמָהּ֙ בָּבֶ֔ל é קָרָא (qatal).

③ O verbo principal קָרָא tem como objeto direto a frase שְׁמָהּ: “ele chamou o seu nome…”

Note que o sufixo 3ª f.s. (ref. substantivo definido הָעִיר) é um genitivo atributivo.

④ O nome próprio בָּבֶל é o resultado do ato de nomeação expressa pela expressão קָרָא שְׁמָהּ.

Note que os babilônios entendiam que בָּבֶל significava “portal de deus”. Entretanto, os judeus associaram בָּבֶל com o verbo בָּלַל. Embora essas suas palavras são tenham correlação etnológica, o som de um remete ao outro. Assim, os judeus, pela proximidade do som, relacionavam o significado do nome próprio בָּבֶל com o ato de Deus “confundir” (בָּלַל) as línguas.

⑤ A conjunção כִּי introduz a oração subordinada causal כִּי־שָׁ֛ם בָּלַ֥ל יְהוָ֖ה שְׂפַ֣ת כָּל־הָאָ֑רֶץ.

⑥ O verbo principal da oração subordinada causal כִּי־שָׁ֛ם בָּלַ֥ל יְהוָ֖ה שְׂפַ֣ת כָּל־הָאָ֑רֶץ é בָּלַל (qatal).

⑦ A partícula adverbial (de lugar) שָׁם caracteriza a ação expressa pelo verbo principal בָּלַל: lit. “Yahweh confundiu ali…”

⑧ O sujeito da oração subordinada causal כִּי־שָׁ֛ם בָּלַ֥ל יְהוָ֖ה שְׂפַ֣ת כָּל־הָאָ֑רֶץ é o tetragrammaton יהוה: “Yahweh confundiu ali…”

⑨ O verbo principal בָּלַל tem como objeto direto o construto-absoluto שְׂפַ֣ת כָּל־הָאָ֑רֶץ: “Yahweh confundiu ali a língua de toda a terra…”

⑩ A conjunção וְ introduz a oração coordenada aditiva וּמִשָּׁם֙ הֱפִיצָ֣ם יְהוָ֔ה עַל־פְּנֵ֖י כָּל־הָאָֽרֶץ.

A combinação da preposição מִן + partícula adverbial (de lugar) שָׁם expressa ideia ablativa: “dali…”

⑪ O verbo principal da oração coordenada aditiva וּמִשָּׁם֙ הֱפִיצָ֣ם יְהוָ֔ה עַל־פְּנֵ֖י כָּל־הָאָֽרֶץ é הֱפִיצָה (hiphil). 

Note que o sufixo 3ª c.p. é o complemento oblíquo do verbo principal: “E Yahweh os espalhou…”

⑫ O sujeito da oração coordenada aditiva וּמִשָּׁם֙ הֱפִיצָ֣ם יְהוָ֔ה עַל־פְּנֵ֖י כָּל־הָאָֽרֶץ é o tetragrammaton יהוה.

⑬ A combinação da preposição עַל + construto-absoluto פְּנֵ֖י כָּל־הָאָֽרֶץ expressa ideia espacial: “sobre a face de toda a terra.”

A pontuação sôp pāsûq (׃) marca o fim do versículo.

⑭ O sinal massorético פ (petuḥá) que indica pausa maior, ou seja, o fim de uma seção coesa. 

Tradução

Por isso ele chamou o seu nome Babel, pois lá Yahweh confundiu a língua de toda a terra, e dali Yahweh os espalhou sobre a face de toda a terra.

Slideshow

Baixe o arquivo do slideshow em formato pdf aqui.

*Esse material tem autor. Ao compartilhá-lo, não se esqueça de citar a fonte.