Rute 1:2 - A família de Elimeleque

וְשֵׁ֣ם הָאִ֣ישׁ אֱֽלִימֶ֡לֶךְ וְשֵׁם֩ אִשְׁתּ֨וֹ נָעֳמִ֜י וְשֵׁ֥ם שְׁנֵֽי־בָנָ֣יו ׀ מַחְל֤וֹן וְכִלְיוֹן֙ אֶפְרָתִ֔ים מִבֵּ֥ית לֶ֖חֶם יְהוּדָ֑ה וַיָּבֹ֥אוּ שְׂדֵי־מוֹאָ֖ב וַיִּֽהְיוּ־שָֽׁם׃

wšem hāʾiš ʾlimeleḵ wšem ʾištô noʿŏmi wšem šne-ḇānāyw maḥlôn wḵilyôn ʾep̱rāṯim mibbeṯ leḥem yhûḏâ wayyāḇōʾû śḏe-môʾāḇ wayyihyû-šām:


Vocabulário do texto

Vocábulo Transliteração Classe Frequência no AT Significado
שֵׁם šēm substantivo ♂ 864 × nome
אִישׁ ʾiyš substantivo ♂ 2.188 × homem
אִשָּׁה ʾišāh substantivo ♀ 781 × mulher
שְׁנַיִם šᵉnayim adj. cardinal 769 × dois
בֵּן bēn substantivo ♂ 4.941 × filho
בּוֹא boʾ verbo 2.592 × Qal: ir, vir
שָׂדֶה śāḏeh substantivo ♂ 329 × região, país
הָיָה hāyāh verbo 3.562 × Qal: ser, existir, acontecer
שָׁם šām advérbio 864 ×

Um pouco de gramática

① A conjunção וְ expressa continuidade do fluxo da narrativa iniciada em Rt 1:1.

O sujeito da oração (sem verbo) וְשֵׁ֣ם הָאִ֣ישׁ אֱֽלִימֶ֡לֶךְ é o construto-absoluto definido שֵׁם הָאִישׁ.

② O sujeito שֵׁם הָאִישׁ tem como predicado nominal o nome próprio אֱֽלִימֶלֶךְ: “E o nome do homem [era] Elimeleque…”

Note que אֱֽלִימֶלֶךְ significa “Meu Deus (אֱֽלִי, com sufixo pronominal 1 c.s. como genitivo de posse) é rei (מֶלֶךְ)”.

③ O sujeito da oração (sem verbo) וְשֵׁם֩ אִשְׁתּ֨וֹ נָעֳמִ֜י é o construto-absoluto שֵׁם אִשְׁתּוֹ: “E [o] nome da sua mulher [era] Noemi…”

Note que o sufixo pronominal 3ª m.s. é um genitivo de posse.

Observe que, de acordo com a vocalicalização massorética, os dois qamets tem som de /0/ (qamets hatuf): noʿŏmi.

④ O sujeito tem como predicado nominal o nome próprio נָעֳמִי.

O nome próprio נָעֳמִי significa “doçura, agradável, prazeiroso, carinhoso” (deriva do substantivo נֹעַם).

⑤ O sujeito da oração (sem verbo) וְשֵׁ֥ם שְׁנֵֽי־בָנָ֣יו ׀ מַחְל֤וֹן וְכִלְיוֹן֙ é a frase שֵׁם שְׁנֵי־בָנָיו: “E o nome dos seus dois filhos [era] Malom e Quiliom…” 

⑥ O sujeito שֵׁם שְׁנֵי־בָנָיו tem como predicado nominal a frase מַחְל֤וֹן וְכִלְיוֹן֙.

Note que שֵׁם é o substantivo construto sobre o adjetivo card. atributivo + substantivo שְׁנֵי־בָנָיו.

Observe que o sufixo pronominal 3ª m.s. é um genitivo de posse: “E o nome dos seus dois filhos [era] Malom e Quiliom…”

Por fim, os nomes próprio מַחְלוֹן e כִלְיוֹן é tratado com um par: note que o sujeito שֵׁם está no singular.

⑦ A frase אֶפְרָתִ֔ים מִבֵּ֥ית לֶ֖חֶם יְהוּדָ֑ה está em aposição em relação aos três predicados nominais, ou seja, explica (epexegético) e acrescenta informações relativos aos quatro personagens, a saber, Elimeleque, Noemi, Malom e Quiliom: "E o nome dos seus dois filhos [era] Malom e Quiliom: efrateus de Belém de Judá…”

⑧ O adjetivo אֶפְרָתִים exerce função atributiva sobre os nomes próprios Elimeleque, Noemi, Malom e Quiliom (ver ⑦).

⑨ A combinação da preposição מִן + nome próprio בֵּית לֶחֶם expressa ideia ablativa (procedência): “de Belém de Judá…”

⑩ O nome próprio יְהוּדָה é um genitivo atributivo do nome próprio בֵּית לֶחֶם: “Belém de Judá”. Alguns classificam também como um genitivo partitivo.

⑪ O verbo principal da oração וַיָּבֹ֥אוּ שְׂדֵי־מוֹאָ֖ב é וַיּבֹאוּ (wayyiqtol).

⑫ O verbo principal וַיּבֹאוּ tem como objeto indireto o construto-absoluto שְׂדֵי־מוֹאָב: “E foram às terras de Moabe…”

⑬ O verbo principal da oração וַיִּֽהְיוּ־שָֽׁם׃ é  וַיִּהְיוּ (wayyiqtol).

⑭ O advérbio de lugar שָֽׁם caracteriza a ação expressa pelo verbo principal וַיִּהְיוּ: “e ficaram ali”. 

A pontuação sôp pāsûq (׃) marca o fim do versículo.

Tradução

O nome do homem era Elimeleque, o nome de sua mulher era Noemi e o nome dos seus dois filhos eram Malom e Quiliom. Eles eram efrateus de Belém de Judá. Ele foram às terras de Moabe e por lá ficaram.

Slideshow

Baixe o arquivo do slideshow em formato pdf aqui.

*Esse material tem autor. Ao compartilhá-lo, não se esqueça de citar a fonte.