Rute 1:1 - No tempo dos juízes…

וַיְהִ֗י בִּימֵי֙ שְׁפֹ֣ט הַשֹּׁפְטִ֔ים וַיְהִ֥י רָעָ֖ב בָּאָ֑רֶץ וַיֵּ֨לֶךְ אִ֜ישׁ מִבֵּ֧ית לֶ֣חֶם יְהוּדָ֗ה לָגוּר֙ בִּשְׂדֵ֣י מוֹאָ֔ב ה֥וּא וְאִשְׁתּ֖וֹ וּשְׁנֵ֥י בָנָֽיו׃

wayhibime šp̱ōṭ haššōp̱ṭim wayhi rāʿāḇ bāʾāreṣ wayyeleḵ ʾiš mibbeṯ leḥem yhûḏâ lāg̱ûr biśḏe môʾāḇ hûʾ wʾištô ûšne ḇānāyw:


Vocabulário do texto

Vocábulo Transliteração Classe Frequência no AT Significado
הָיָה hāyāh verbo 3.562 × Qal: ser, acontecer
יוֹם yom substantivo ♂ 2.301 × dia
שָׁפַט šāp̱aṭ verbo 204 × Qal: julgar
רָעָב rāʿāḇ substantivo ♂ 101 × fome
אֶרֶץ ʾereṣ substantivo ♀ 2.505 × terra
הָלַךְ hālaḵ verbo 1.554 × Qal: andar, ir, viajar
אִישׁ ʾiyš substantivo ♂ 2.188 × homem
בֵּית לֶחֶם bēyṯ leḥem nome próprio 41 × Belém
גּוּר gur verbo 82 × Qal: peregrinar, viver como estrangeiro
שָׂדֶה śāḏeh substantivo ♂ 329 × região, país
אִשָּׁה ʾišāh substantivo ♀ 781 × mulher
שְׁנַיִם šᵉnayim adj. cardinal 769 × dois
בֵּן bēn substantivo ♂ 4.941 × filho

Um pouco de gramática

① O verbo principal da oração וַיְהִ֗י בִּימֵי֙ שְׁפֹ֣ט הַשֹּׁפְטִ֔ים é וַיְהִי (wayyiqtol).

Note que a forma וַיְהִי é utilizada para introduzir a narrativa principal. 

De acordo com Robert Holmstedt, "ויהי seguido por uma frase temporal(frequentemente com um infinitivo construto, como temos em בִּימֵי שְׁפֹט הַשֹּׁפְטִים) é uma construção típica para estabelecer o tempo e/ou espaço de uma nova seção narrativa”.¹

② A combinação da preposição בְּ + frase ימֵי שְׁפֹט הַשֹּׁפְטִים expressa ideia temporal (ou circunstancial).

Note que o substantivo ימֵי está na função construto em relação à frase שְׁפֹט הַשֹּׁפְטִים: lit. “Aconteceu nos dias em que os juízes julgavam…” 

Observe que o particípio הַשֹּׁפְטִים substantivado junto com o seu cognato שְׁפֹט expressa a seguinte ideia: “os juízes julgavam…”

A versão grega da Septuaginta omite o substantivo ימֵי da tradução: "ἐν τῷ κρίνειν” (en tō̧ krinein, aconteceu quando os juízes julgavam…). Já a versão siríaca omite שְׁפֹט. 

③ O verbo principal וַיְהִ֥י רָעָ֖ב בָּאָ֑רֶץ é וַיְהִי (wayyiqtol).

Nesse caso, וַיְהִי expressa continuidade do fluxo da narrativa.

④ O sujeito da oração וַיְהִ֥י רָעָ֖ב בָּאָ֑רֶץ é רָעָב: “houve fome na terra…”

⑤ A combinação da preposição בְּ (beth locale) + substantivo אֶרֶץ expressa ideia locativa: “houve fome na terra…”

⑥ O verbo principal da oração וַיֵּ֨לֶךְ אִ֜ישׁ מִבֵּ֧ית לֶ֣חֶם יְהוּדָ֗ה é וַיֵּלֶךְ (wayyiqtol). 

⑦ O sujeito da oração וַיֵּ֨לֶךְ אִ֜ישׁ מִבֵּ֧ית לֶ֣חֶם יְהוּדָ֗ה é o substantivo indefinido אִישׁ.

⑧ A combinação da preposição מִן + nome próprio בֵּית לֶחֶם (construto-absoluto formado pelos substantivos בַּיִת + לֶחֶם) expressa ideia ablativa: “Havia um homem que saiu de Belém…”

⑨ O nome próprio יְהוּדָה é o substantivo atributivo do nome próprio בֵּית לֶחֶם. Alguns também classificam como genitivo partitivo: “Belém de Judá…”

⑩ A combinação da preposição לְ + qal infinitivo construto גּוּר expressa ideia de finalidade. Assim, a oração לָגוּר בִּשְׂדֵי מוֹאָב é uma oração subordinada final: lit.a fim de peregrinar nas terras de Moabe…”

⑪ A combinação da preposição בְּ (beth locale) + construto-absoluto שְׂדֵי מוֹאָב expressa ideia locativa: “a fim de peregrinar nas terras de Moabe…"

⑫ A frase הוּא וְאִשְׁתּוֹ וּשְׁנֵי בָנָיו׃ especifica todas as pessoas que saíram de Belém para Moabe. 

O pronome pessoal הוּא é uma referência a אֱֽלִימֶלֶךְ (Elimeleque, Rt 1:2), אִשְׁתּוֹ é נָעֳמִי (Noemi, Rt 1:2) e שְׁנֵי בָנָי são identificados como sendo מַחְלוֹן וְכִלְיוֹן (Malom e Quiliom, Rt 1:2).

Note que as duas conjunções וְ tem função de copula (aditivo): “Ele, sua mulher e seus dois filhos.”

Observe que os sufixos 3ª m.s. são genitivos de posse.

A Septuaginta (e a versão siríaca) omitem o adjetivo cardinal שְׁנֵי: καὶ οἱ υἱοὶ αὐτοῦ (kai hoi huioi autou, e os seus filhos).

A pontuação sôp pāsûq (׃) marca o fim do versículo.

Tradução

No tempo em que os juízes julgavam, houve fome na terra. Um homem saiu de Belém de Judá e peregrinou nas terra de Moabe: ele mais sua esposa e os seus dois filhos.

Nota

¹  Robert D. Holmstedt, Ruth: A Handbook on the Hebrew Text (Waco: Baylor University Press, 2010), pg. 52.


Slideshow

Baixe o arquivo do slideshow em formato pdf aqui.

*Esse material tem autor. Ao compartilhá-lo, não se esqueça de citar a fonte.